Logo
sb-04

Petição | Iniciativa Irmandade de São Bento da Porta Aberta | São João Gualberto «Padroeiro» do Parque Peneda-Gerês

Notícias

Iniciativa promovida pela Irmandade de São Bento da Porta Aberta

Terras de Bouro, Braga, 30 jun 2016 (Ecclesia) – A Irmandade de São Bento da Porta Aberta, na Arquidiocese de Braga, já tem “centenas” de assinaturas na petição que vai pedir ao Papa que São João Gualberto seja proclamado “padroeiro celeste” do Parque Nacional da Peneda-Gerês.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, o mesário da irmandade explicou que a ideia da petição surgiu no contexto dos 50 anos da proclamação de São Bento padroeiro da Europa e pelos 400 anos do santuário a ele dedicado em Rio Caldo, Terras de Bouro.

“Trabalhou-se muito o património legado por São Bento e chegamos à conclusão que entre os filhos espirituais havia um homem, que em Portugal não é muito conhecido, mas que marcou o seu tempo”, disse Carlos Aguiar Gomes sobre São João Gualberto.

O monge italiano fundou a Congregação Beneditina Valombrosana e foi proclamado protetor da floresta e dos “agentes florestais” na Itália, pelo Papa Pio XII em 1951, e “mais recentemente” das florestas do Estado de São Paulo, no Brasil.

A Mesa da Irmandade de São Bento da Porta Aberta pela localização do santuário no Parque Nacional da Peneda-Gerês considerou que “seria interessante e útil” espiritualmente que essa “grande reserva da biosfera” tivesse “um padroeiro celeste”.

Segundo Carlos Aguiar Gomes a iniciativa “mereceu aplausos” do arcebispo-primaz de Braga e foi criada a comissão responsável pela recolha de assinaturas que depois D. Jorge Ortiga vai “fazer chegar” à Santa Sé, ao Papa Francisco”.

A divulgação e recolha de assinatura começou a 12 de julho de 2015, dia da festa litúrgica de São João Gualberto, quando o arcebispo presidiu a uma Missa solene e “lançou o desafio”.

“Já temos largas centenas de assinaturas entre diferentes grupos sociais e culturais. As pessoas têm aderido muito à iniciativa”, adiantou o mesário da Irmandade de São Bento da Porta Aberta.

São João Gualberto que nasceu na região da Toscana, em Florença, Itália, e fundou os monges Beneditinos Valombrosanos é pouco conhecido em Portugal mas segundo o entrevistado, o boletim da Irmandade tem-lhe “dedicado artigos” e já pediram “autorização” para editar um livro, “relativamente pequeno, muito bem escrito, bem documentado”, que os monges brasileiros publicaram.

Carlos Aguiar Gomes acrescenta que outras formas de divulgação hão de surgir e se o santo for proclamado “patrono celeste, haverá a colocação de uma estátua voltada para o Parque Nacional Peneda-Gerês”.

O mesário da Irmandade de São Bento da Porta Aberta destaca ainda que São João Gualberto “é notável” não só na área das florestas, da botânica, mas é também viveu a misericórdia do perdão de uma forma “muito intensa” quando não vingou “a morte do irmão mas caiu nos braços do assassino e perdoou-lhe, num Sexta-feira Santa”.

De 10 a 12 de julho há dias de festa no Santuário de São Bento da Porta Aberta, em Rio Caldo, Terras de Bouro, que começa por celebrar o Patrono da Europa – São  Bento – e depois São João Gualberto.

Segundo a irmandade o “espaço geográfico, geológico, ecológico, monumental e humano de valor ímpar” do Parque Nacional da Peneda-Gerês situa-se no espaço das Dioceses de Braga, Vila Real e de Viana do Castelo e tem “implantados” antigos mosteiros beneditinos – Ermelo e Pitões das Júnias – e nas cercanias mosteiros de filhos espirituais de S. Bento como os cistercienses em Fiães e Santa Maria de Bouro e em Santo André de Rendufe dos “monges negros”.

CB

Fonte: Agência Ecclesia , 30 de Junho de 2016, às 10:49

567 Views
0
0
0
0
tesxt

tasadsad
asda
d
sad
as
da
sd